Linux Bonding mode 3 e 6 em Oracle RAC 10g a 11g pode ocasionar problemas

Essa semana tive dois clientes com o mesmo problema, utilizando RAC 11g e um dos nodes caiu e não voltou mais, ssh ok, ping ok e tudo redondinho, menos um detalhe que não esperava assim de imediato, BONDING configurado nas maquinas.

De acordo com o Doc RAC and Oracle Clusterware Best Practices and Starter Kit (Linux) [ID 811306.1] e o Linux: ARP cache issues with Red Hat "balance-alb (mode 6)" bonding driver [ID 756259.1] do metalink o bond mode 3 (para a interconnect) e o mode 6 (para a interconnect e public) devem ser evitados.

Testes de modo 3 para a interconexão privada provou que duplica todos os pacotes UDP e os transmite em cada caminho. Isto aumenta a sobrecarga de CPU para o processamento de dados da interligação desse modo fazendo a interligação menos eficiente. Os pacotes UDP duplicadas causadas pelo mode 3 expôs o Bug 7238620 (ORA-600 [2032]) e o Bug 9081436 (GC CR REQUEST WAIT CAUSING SESSIONS TO WAIT). Embora os problemas conhecidos com o mode 3 são isoladas para a interconexão, está fora de cogitação o seu uso para a rede pública também devido a ineficiências com o mode 3 mencionado ateriormente.

Continue lendo →


Como saber o cluster name do seu RAC

Tendo $CRS_HOME é a localização da instalação do RAC clusterware, e aqui teremos 3 formas de encontrar o cluster name do seu RAC.

1. Utilizando o comando “cemutlo” dentro do diretório $CRS_HOME/bin

 

Continue lendo em oraclehome.com.br …


Escolha entre politicas de inicialização automaticas ou manuais (RAC)

Irei falar um pouco de politicas de inicialização do Oracle Clusterware 10gR2.

Pois como todos sabem o RAC não se utiliza mais do parametro Y|N do oratab  para iniciar o database, agora quem gerencia os recursos como o database é o Clusterware e é nele que fica a configuração do start automático ou não.

Por padrão, o Oracle Clusterware é configurado para iniciar a VIP, listener, instance, ASM, database, services and other resources during system boot.

Porem é possivel modificar alguns recursos para ter parâmetro AUTO_START do perfil setado para 2. Isso significa que após o reboot do node, ou quando o Oracle Clusterware é iniciado, recursos com AUTO_START=2 precisem ser iniciados manualmente via srvctl.

Isto é designado para o assistente de problemas e manutenção do sistema.

No Oracle Database 10g Release 2, quando alterado o recurso atravéz srvctl, o comando automaticamente altera o atributo de outros recursos dependentes quando houver.
Continue lendo no site oraclehome.com.br


Oracle Database 10g: Real Application Cluster Administrator Certified Expert

Acabo de tirar a minha certificação RAC 10g.