Duplicate sem conectar no database origem 11gR2 – (RAC para Single)

A Oracle na versão 11gR2 disponibiliza como New Feature a forma de fazer o duplicate sem precisar estar conectado na base de origem. Facilitando muitas vezes o transporte de uma base inteira, como irei mostrar neste teste case de um duplicate RAC 11gR2 para um Single 11gR2.

Meu ambiente que estarei demonstrando será tudo em linux, RAC+ASM para Single Non-ASM.

Primeiramente temos que fazer um backup full do database RAC, no meu caso chamado database: TKRAC11G.
Continue lendo mais em oraclehome.com.br…


Strace (system call and signals tracer)

Este artigo é dirigido aos administradores de sistema experientes e nos demonstra como desvendar os motivos que causam erros numa aplicação em ambientes linux.

Utilizando a ferramenta strace (system call and signals tracer) é possível interceptar e gravar as ‘system calls’ geradas por um processo e os sinais recebidos pelo mesmo, explicitando seus argumentos e os valores retornados.

Com ela você também pode aprender sobre o funcionamento de programas examinando a fronteira entre o usuário e o kernel através da análise das system calls e signals (altamente avançado).

E claro, nós como DBA’s podemos encontrar a soluções de problemas que são complexos para identicar porem com o strace identificar por exemplo o motivo que o oracleasm SCANDISKS não encontra seus discos é muito simples.

 

Continue lendo em oraclehome.com.br


Escolha entre politicas de inicialização automaticas ou manuais (RAC)

Irei falar um pouco de politicas de inicialização do Oracle Clusterware 10gR2.

Pois como todos sabem o RAC não se utiliza mais do parametro Y|N do oratab  para iniciar o database, agora quem gerencia os recursos como o database é o Clusterware e é nele que fica a configuração do start automático ou não.

Por padrão, o Oracle Clusterware é configurado para iniciar a VIP, listener, instance, ASM, database, services and other resources during system boot.

Porem é possivel modificar alguns recursos para ter parâmetro AUTO_START do perfil setado para 2. Isso significa que após o reboot do node, ou quando o Oracle Clusterware é iniciado, recursos com AUTO_START=2 precisem ser iniciados manualmente via srvctl.

Isto é designado para o assistente de problemas e manutenção do sistema.

No Oracle Database 10g Release 2, quando alterado o recurso atravéz srvctl, o comando automaticamente altera o atributo de outros recursos dependentes quando houver.
Continue lendo no site oraclehome.com.br


Como checar o espaço livre no ASM

1. Conectar na instancia do asm:

  1. SELECT name, state, total_mb, free_mb FROM v$asm_diskgroup;
  2.  
  3. NAME STATE TOTAL_MB FREE_MB
  4. ——————— ——————— ———————— ———————
  5. ORADATA MOUNTED 65536 53439

2. Usando Grid Control ou DbConsole:
Vá até o ASM host e selecione a instancia do ASM.
Vá na tab de administração e entre com a senha do asm:

asm1

3. Usando a ferramenta ASMCMD

Continue lendo →