Emular gráfico X do Linux no Windows

Estava vendo na lista de discussão do Oracle, e tiveram uma dúvida bem interessante, como abrir o X de um AIX/Linux para instalação remota.
Uma das opções interessantes sem precisar instalar nada no Server Linux é utilizar o putty + Xming X Server for Windows.
Irei mostrar passo a passo um pequeno case que fiz:

Primeiro temos que fazer o download do Xming X Server for Windows

sourceforge.net/projects/xming/

Continue lendo →


Limites de memória do Windows

Para quem está querendo comprar um servidor Windows e está na duvida em qual comprar devido a quantidade de memória que um Windows irá suportar e claro a sua licen$a irá suportar...
limites_memoria-winPara ver a lista completa : MSDN


Oracle Driver ODBC 32bits não é aparece no Administrador de fontes de dados ODBC win 64bits

windows_xp_logoAo instalar um client do oracle em um Windows 2003 Server 64-bits com a opção de ter o drive ODBC instalado, me deparei com algo meio que óbvio, porem para achar o bendito aplicativo ou como registrar o drive 32bit num OS 64bit não foi simples.
O drive do Oracle não é listado no Administrador de fontes de dados ODBC do Windows.

Dando uma lida na internet acabei encontrando no site da Microsoft o artigo 942976 que menciona bem o meu problema e de muitos outros bancos de dados.
PostgreSQL,MySQL,entre outros.

512-odbc-administrator"A versão de 32 bits da ferramenta Administrador de ODBC e a versão de 64 bits da ferramenta administrador ODBC exibem os DSNs de usuário de 32 bits e os DSNs de usuário de 64 bits em uma versão de 64-bit do sistema operacional Windows"

Sintomas: Continue lendo →


Banco de Dados Oracle alcança novo recorde mundial

Benchmark TPC-C analisa o banco de dados Oracle 11g com Windows executado em servidor Dell PowerEdge 2900

A Oracle anunciou o novo recorde mundial no benchmark TPC-C para o banco de dados Oracle® 11g Standard Edition One executado no Windows(1). Com esse resultado, a Oracle passa a deter as três primeiras posições na categoria das dez na relação preço x performance do benchmark TPC-C. Essa análise é mais uma demonstração do compromisso da Oracle em fornecer escalabilidade e desempenho com baixo custo para clientes de qualquer porte.

O banco de dados Oracle 11g Standard Edition One executado em um servidor Dell PowerEdge 2900, equipado com um processador Intel Quad-Core Xeon de 2,66 GHz e sistema operacional Windows alcança 97.083 transações por minuto com relação preço x performance de US$ 0,68/tpmC. Isso representa o melhor custo por transação por minuto já alcançado com o benchmark TPC-C. Dessa forma, a Oracle permanece líder na categoria com os melhores resultados em Windows e Linux.

"O resultado do benchmark demonstra mais uma vez que a Oracle pode oferecer desempenho inigualável por um preço acessível, independentemente do sistema operacional escolhido pelo cliente", afirma Sushil Kumar, diretor sênior da Gerência de Produto de Disponibilidade, Capacidade de Gerenciamento e Desempenho do Banco de Dados da Oracle. "O banco de dados Oracle 11g Standard Edition One que roda no servidor Dell PowerEdge 2900 fornece aos clientes benefícios inegáveis, com uma solução escalável e de alta performance para ambientes baseados em Windows." Continue lendo →


Achar um processo via porta aberta no windows

Esses dias tive um problema sério com virus e trojans. Até ai blz.. passei anti-spywares/anti-vírus e estava quase tudo beleza, quando testei um software que enviava pacotes streams para fora via porta 1040, a primeira vez que executei foi tudo ok, mas fiz uma parada para manutenção e quando habilitei novamente me deparei com uma situação muito estranha, o programa nao pode enviar mais os pacotes pela porta 1040 pois esta porta ja estava vendo usada. Estranho muito estranho.
Ai quiz saber quem é que estava usando essa maldita porta e é muito simples:

Primeiramente entre no prompt de comando (MS-DOS) e executar tudo via linha de comando.

Para listar o Idprocess que está usando uma determinada porta

  1. C:\> netstat -o -a
  2. Conexões ativas
  3.  
  4. Proto Endereço local Endereço externo Estado
  5. TCP minhamaquina:epmap minhamaquina:0 LISTENING 920
  6. TCP minhamaquina:microsoft-ds minhamaquina:0 LISTENING 4
  7. TCP minhamaquina:2030 minhamaquina:0 LISTENING 1708
  8. TCP minhamaquina:3389 minhamaquina:0 LISTENING 860
  9. TCP minhamaquina:5800 minhamaquina:0 LISTENING 1996
  10. TCP minhamaquina:1042 minhamaquina:0 LISTENING 1996
  11. TCP minhamaquina:1521 minhamaquina:0 LISTENING 868
  12. TCP minhamaquina:3113 localhost:3591 ESTABLISHED 2920
  13. TCP minhamaquina:3164 localhost:3591 ESTABLISHED 2920
  14. TCP minhamaquina:3310 localhost:3311 ESTABLISHED 4080
  15. TCP minhamaquina:3311 localhost:3310 ESTABLISHED 4080
  16. TCP minhamaquina:3312 localhost:3313 ESTABLISHED 4080
  17. TCP minhamaquina:3313 localhost:3312 ESTABLISHED 4080
  18. TCP minhamaquina:3380 localhost:3583 ESTABLISHED 3500
  19. TCP minhamaquina:3473 localhost:3583 ESTABLISHED 3500
  20. TCP minhamaquina:3563 minhamaquina:0 LISTENING 2572
  21. TCP minhamaquina:3566 minhamaquina:0 LISTENING 868
  22. TCP minhamaquina:3581 minhamaquina:0 LISTENING 3200

E desta forma achei quem estava usando a porta 1042 que esta representado na linha 10.

Feito isso pode ser aberto o gerenciador de processos do windows e adicionar a coluna de ID de processos ou continuar no MS-DOS e fazer tudo por ali.

Agora tenho o processo 1996 e quero descobrir quem é esse cara

  1. C:\>tasklist /FO list
  2.  
  3. Nome da imagem Identi Nome da sessão Sessão# Uso de memór
  4. ========================= ====== ================ ======== ============
  5. System Idle Process 0 Console 0 16 K
  6. System 4 Console 0 28 K
  7. smss.exe 568 Console 0 128 K
  8. csrss.exe 624 Console 0 3.096 K
  9. winlogon.exe 648 Console 0 7.872 K
  10. services.exe 692 Console 0 1.840 K
  11. lsass.exe 704 Console 0 3.192 K
  12. svchost.exe 860 Console 0 1.692 K
  13. svchost.exe 920 Console 0 1.464 K
  14. svchost.exe 996 Console 0 9.796 K
  15. svchost.exe 1036 Console 0 3.196 K
  16. svchost.exe 1140 Console 0 928 K
  17. GbpSv.exe 1296 Console 0 448 K
  18. alg.exe 1996 Console 0 32.000 K
  19. spoolsv.exe 1340 Console 0 1.000 K

Obs.: Caso tenha grep no windows
C:\> tasklist /FO list | grep -i "IDprocess"

E bingo achei o cara, um tal de alg.exe que ainda nao sei quem é exatamente, procurei na net e pode ser um virus ou algo do genero, porem ja desativei ele no micro e vamos ver como o micro se comporta sem esse cara.

Mas antes de apagar o arquivo temos que matar o processo, assim vamos matar pelo MS-DOS mesmo.

Para matar o processo

  1. C:\>taskkill /PID 1996 /F

Acabei de iniciar o meu aplicativo na porta 1040 e esta funcionando perfeitamente, claro esse foi o meu caso, mas caso queira identificar qualquer aplicativo utilizando N portas no micro podes seguir este artigo que assim você pode localiza-lo mais rapidamente do que baixar um programa de terceiros para fazer isso por você.

Obs.:

o alg.exe realmente é um arquivo legitimo do windows
O arquivo deve estar obrigatoriamente na pasta system32
C:\Windows\System32\alg.exe
caso ele não esteja nesta pasta, ele esteja,por exemplo, na:
C:\Windows\system\alg.exe
C:\Windows\alg.exe
Ele é um malware.

ALG.EXE - Application Layer Gateway service is a component of of Windows OS. It is required if you use a 3rd party firewall or Internet Connection Sharing (ICS) to connect to the internet. Do not end this program in task manager - you will lose all internet connectivity until next restart or login.

GREP for Windows


Micro$oft lança sistema operacional Singularity

"
Pesquisas em software

O novo sistema operacional não é voltado para computadores pessoais, mas para uso em pesquisas acadêmicas em diversas áreas. O Singularity, cujo lançamento vinha sendo adiado há anos, pode ser baixado gratuitamente para uso acadêmico e não-comercial.

A idéia do Singularity é prover uma nova plataforma para a pesquisa de soluções inovadoras de software nas áreas de linguagens de programação, ferramentas dos mais diversos tipos, além da própria área de sistemas operacionais.

Processos isolados

O novo sistema operacional utiliza um conjunto abstrato de instruções que permite a criação de camadas totalmente isoladas, no interior das quais os programas podem rodar sem interferir uns com os outros. São os chamados processos isolados, ou SIP na sigla em inglês ("Software Isolated Processes").

Confiabilidade e robustez

Os SIPs, segundo a empresa, garantem o isolamento seguro de cada processo, sem a carga adicional exigida pela proteção por domínios de hardware. No Singularity, cada programa, driver de dispositivo ou serviço do sistema operacional roda em seu próprio SIP.

Um SIP não pode compartilhar memória e nem modificar seu próprio código. Isso dá ao sistema operacional um nível de confiabilidade e robustez que não é encontrado nos sistemas operacionais domésticos."

Fonte: IT , Microsoft


Tunel via ssh parte 1

Primeiramente estarei abordando neste artigo alguns conceitos básicos para qualquer um entender o que é fazer um tunel via ssh. E ao longo do tempo vou mostrar como acessar serviços do servidor que estais conectando, até serviços de micros que estão na rede de onde estão conectando e ai vai longe.

Bom então vamos um pouco de teoria e depois desenhamos para ficar mais simples. heheheh

SSH - Secure Shell , simultaneamente, um programa de computador e um protocolo de rede que permite a conexão com outro computador na rede, de forma a executar comandos de uma unidade remota. Possui as mesmas funcionalidades do TELNET, com a vantagem da conexão entre o cliente e o servidor ser criptografada.

Tunelamento - definição de Tunnelling é a capacidade de criar túneis entre duas máquinas por onde certas informações passam.

Beleza, agora com um pouco de teoria, vamos botar a mão na prática.

Ex.: eu estou em casa com o ip 200.200.1.55 e o servidor da minha empresa é 200.195.30.99 e eu tenho acesso via SSH(port 22) neste servidor. E como eu trabalho com Oracle, o meu exemplo será tunelar a porta 1521 do banco para a minha máquina assim eu poderei acessar via alguma ferramenta gráfica( pl/sql Developer ) a base de dados.

Legal, nesta etapa vamos utilizar o programa putty, onde esta ferramenta irá nos facilitar o nosso tunelamento. Atualmente conheço somente esta ferramenta que faça isso.

Abrindo o putty deve ser colocado o ip do servidor a se conectar conforme imagem.

putty - new connection

Em seguida deve ser clicado em SSH>Tunnels e adicionar uma porta em source e destination colocar "localhost:porta" que no meu caso estou puxando a porta 1521 que é o listener do banco do servidor que estou conectando, para a porta 3588 da minha máquina. Meio confuso né... mas simplesmente irei ter a porta 1521 na porta 3588 na minha maquina para utilizar.

putty - add conection with tunnelling

E para conferir também pode ser efetuado um teste simples no MS-DOS

  1. c:\> netstat -a
  2.  
  3. Conexões ativas
  4.  
  5. Proto Endereço local Endereço externo Estado
  6. TCP mypc:1521 mypc:0 LISTENING
  7. TCP mypc:3588 mypc:0 LISTENING
  8. TCP mypc:3588 mypc:0 LISTENING

Ok, agora já pode ser utilizado a porta 3588 para acessar a base e trabalhar com as minhas ferramentas gráficas na base da empresa.

Caso esteja numa rede(na sua empresa) e tens alguma apresentação ou algo do genero e queira que sei chefe acesse o banco da máquina dele você poderá disponibilisar a porta 3588 para qualquer ip acessar, isso pode ser feito habilitando a opção onde é feito o tunel das portas "Local accept ports connections from other hosts". Desta forma qualquer micro que esteja na mesma rede que você poderá enchergar a sua nova porta 3588.

Obs.: Não esqueça de completar a conexão, pois o tunnel tem q estar ativo para que isso funcione. E sempre veja como estão definidas as regras do seu firewall local.

Este artigo foi analisado por Alan Juliano Metzger, pessoa que me ensinou estas maravilhas do putty. Fica aqui a sua colaboração ao mundo livre - LINUX.


Já imaginasse estar dirigindo e de repente uma tela AZUL?

Novo carro da fiat vem com Windows instalado de fábrica

Não, esta não é uma pegadinha, aliaz, primeiro de Abril já passou faz muito tempo! Agora até seu carro virá com um OEM da Microsoft.

Trata-se do novo modelo comercializado pela FIAT no Brasil. O Fiat Punto virá com sistema eletrônico desenvolvido pela Microsoft.

O novo Fiat Punto contará com sistema bluetooth, podendo, por exemplo, se conectar ao celular no seu bolso ou dentro de uma pasta, tornando possível atender uma chamada com as mãos no volante tendo as informações como mensagens de texto exibidas no painel digital do veículo.

Também é possível acessar MP3 em Celulares, memory keys ou MP3 players, recebendo as músicas por bluetoth. O veículo possui, ainda, interface USB 2.0 no porta-luvas.

O sistema é chamado de Blue&Me e há um ano equipa 20% dos automóveis Fiat vendidos na Europa. O sistema é controlado por um computador central que roda Windows Mobile.

Agora só falta conexão banda larga e gasolina infectada com vírus, se espalhando pelos veículos e criando uma botnet de veículos zumbis.

Fonte: Informatizando


Será que vão substituir o calc? Math 3.0 da Micro$oft

A Microsoft anunciou em (15/05/2007) o Math 3.0, um software que auxilia estudantes de matemática e cálculo. Por meio dele, o estudante consegue resolver problemas de álgebra, trigonometria, cálculo, física, química e outros. Para isso, o Math 3.0 oferece calculadoras, conversores, geradores de gráficos 2D e 3D, ferramentas de estatística, etc.

De acordo com a Microsoft, os recursos que mais se destacam no Math 3.0 são:

- Uma calculadora capaz de gerar gráficos avançados e solucionar equações, auxiliando o estudante na compreensão de expressões matemáticas complexas;
- Recurso de resolução de problemas passo a passo, auxiliando o estudante a resolver equações de maneira mais eficiente;
- Biblioteca com mais de cem fórmulas e equações, ajudando o estudante a localizar aquela mais adequada aos problemas de ciência e matemática que precisa resolver;
- Ferramenta que aborda triângulos, ajudando o estudante a lidar com ângulos e cálculo de áreas, por exemplo;
- Ferramenta de conversão, capaz de trabalhar com medidas de área, volume, temperatura, energia, velocidade, tempo, entre outros;
- Recursos de integração com Tablets-PC e outros dispositivos móveis.

 

Para mais detalhes sobre o Math 3.0 pode ser lido na integra no site de onde tirei o seu conteudo InfoWester.

Fonte: InfoWester


Falha de injeção HTML no GTalk

Em meados de 1997, um israelense criou o ICQ, então programinha desconhecido que fazia com que pessoas de qualquer lugar do planeta se comunicasse instantaneamente [fora o delay]. Em 1999, prevendo a expansão do mercado de comunicadores instantâneos, a Yahoo comprou a Mirabilis [empresa do ICQ] e assim, a Microsoft, para não perder tempo, criou o MSN para concorrer com o Yahoo que já tinha o ICQ _o mais usado na época_ e o seu AIM.

Logo, um pouco mais tarde [6 anos], a prodígio com ares de 'dona da internet' [Google] lançou mais um serviço para concorrer com a Yahoo e a MS; era o GTalk, comunicador instantâneo que apostava na tecnologia VoIP. Com um visual limpo, carregamento rápido e recursos simples, mas bem trabalhados, conseguiu tirar um pouco da fatia desse mercado, que até hoje a Microsoft abocanha com o seu MSN.

O especialista em segurança, Alec Storm, que trabalha para o site syhunt.com, declarou que achou um erro no GTalk. Erro de injeção HTML quando se envia um arquivo para a pessoa. Executando o código, mesmo não aceitando o arquivo. Já que o GTalk desenha a janela do chat em HTML usando um plugin do navegador da Microsoft [IE].

Usando o IESpy [18kb] para visualizar o código fonte de qualquer aplicativo _até o próprio Internet Explorer_ usando o plugin do mesmo para visualização de páginas web.

O erro ocorre, quando se recebe um arquivo com uma extensão específica e com um código HTML malicioso. Causado no atributo DXImageTransform, contido no código da página, especificamente, onde o ícone de mostragem do tipo de arquivo a ser recebido.

Aqui está o código conseguido com a ajuda do IESpy, no ato do recebimento de um arquivo malicioso.

Fonte: C9 Security Blog